Chuva de Verão


Perdido na escuridão você não pode mais ouvir os meus gritos,
As vozes na minha cabeça revelam verdades sobre a vida,
Aquele desejo de te ter em meus braços se foi,
Teu olhar me condena no meio da multidão,
E a chuva que lavava nossas almas,
Hoje queima com suas gotas em meu corpo.
 
Você se lembra de brincar na chuva de verão?
Se lembra de bons momentos que vivemos?
Pois eu não sei dizer quando eu fui feliz ao seu lado,
Ainda sinto o sangue correr pelas feridas que não se fecham,
Pelo coração que não pulsa e não quer pulsar,
Eu te esperei aqui até a ultima gota de meu sangue,
Na chuva que corrói minhas entranhas comas gotas da verdade.
 
Saiba que o que eu sinto é mais forte do que você imagina,
É mais forte do que eu posso agüentar,
Peso aos anjos olharem por ti na sua jornada,
Por que eu me perdi na escuridão da historia,
Tudo o que me resta é aproveitar a ultima chuva de verão,
Com as gotas que correm pelo meu corpo,
Mostrando a beleza da vida mesmo nos dias de Tempestade.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: